[AUDIUM.PT] > PROJECTOS AUDIOVISUAIS > Soluções Audiovisuais Assembleia da República

Soluções Audiovisuais Assembleia da República




Em 1998, a Sala das Sessões da Assembleia da República Portuguesa constituiu um verdadeiro desafio para a Audium em termos de soluções audiovisuais. É um espaço que tem a cobertura em cúpula o que faz com que toda a energia que se reflecte na sala seja produzida de forma mais acutilante do que o próprio som directo. Isto teve de ser contornado com soluções electroacústicas que, no caso do parlamento, foram inovadoras.

Em 1999, a Audium concebeu o projecto de electroacústica, forneceu os equipamentos e instalação de soluções audiovisuais dando todo o suporte técnico à implementação do sistema.

A opção tradicional de colocação de um cluster central de grandes altifalantes, para além de não garantir resultados eficazes, era esteticamente inaceitável na Sala das Sessões da Assembleia da República. A Audium optou por distribuir os altifalantes pelos 13 sectores das bancadas, sendo-lhes aplicado um mecanismo de correcção de tempo de forma a minimizar a reflexão sonora do tecto.

Foram escolhidos altifalantes com muito boas características de directividade e aplicados também microfones em quantidade muito superior à existente anteriormente. Com este aumento do número de microfones procurou-se melhorar, não só o conforto do orador, mas também a qualidade da captação sonora.  Este sistema inclui em si um sistema de limitação de som permitindo ao orador falar a uma distância maior do que anteriormente.

O equipamento de conferência existente anteriormente foi substituído por um sistema integrado à medida das necessidades da Sala do Plenário da A.R. A Audium optou por desenvolver um sistema não convencional, baseado num conjunto diverso de equipamento para sonorização de alta qualidade. Foram integrados os melhores componentes dos equipamentos de várias marcas internacionalmente reconhecidas como especialistas em distintas funções.

O projecto pressupunha uma quantidade elevada de equipamentos ( >200 delays, >50 compressores, >50 equalizadores, etc). Assim a utilização de equipamentos convencionais - analógicos - implicava uma ocupação desnecessária de espaço na A.R., além de um custo excessivo. Por essa razão a Audium utilizou uma plataforma de Processamento Digital de Áudio, o "Media-Matrix" onde os equipamentos são emulados virtualmente no domínio digital. Algumas obras de referência da aplicação deste sistema são o Senado dos Estados Unidos, o Parlamento alemão, o Paul MacCartney Auditorium, a Magness Arena em Denver, entre muitos outros.

Os microfones são da Electro Voice,  as misturadoras automáticas são da marca BIAMP, os amplificadores IRP e os altifalantes ALTEC/EV.  O sistema de processamento de sinais de áudio é o sistema "Media-Matrix", com uma superfície de operação baseada em plataforma Windows onde estão disponíveis todas as funções do sistema.

A Audium instalou, simultaneamente, um Sistema de Votação Electrónica da marca alemã Brähler.

Em 2001, a Audium foi uma vez mais chamada a intervir na Assembleia da República. Desenvolveu um software de gestão de tempos, baseado na plataforma AMX, integrando-o com o sistema de votação já existente e aplicando-lhe uma componente de visualização. Foram colocados na Sala das Sessões da A.R, interligados com o sistema geral, três plasmas de 50 polegadas da Panasonic de forma a garantir uma melhor visualização, por todos os membros da assembleia, dos resultados das votações, assim como dos tempos dos debates.

As soluções audiovisuais integradas, pela complexidade da sua elaboração, necessitam de técnicos especializados para manter o equipamento. A Audium tem ao dispor da Assembleia da República o pessoal técnico necessário para o efeito.

Saiba mais sobre as nossas soluções ...

Marque uma visita para conhecer melhor o sistema de audiovisual adequado ao seu projecto. [+]

Acompanha-nos no Facebook

I417-FACEBOOKXLOGO.JPG